Logo da app
  • Home
  • Notícias
  • Cenp-Meios aponta crescimento de 10,4% no mercado em 2023

Cenp-Meios aponta crescimento de 10,4% no mercado em 2023

Icone da data08/04/24

Crédito a imagem: Sutthiphong/Adobestock

Investimentos em compra de mídia somaram R$ 23,4 bilhões no ano passado; Internet e TV aberta quase empatam em share

O balanço anual dos investimentos em mídia realizado pelo Cenp-Meios aponta que, em 2023, o mercado brasileiro teve um crescimento de 10,4% em comparação com o ano anterior.

No relatório anterior, divulgado em dezembro, que correspondia ao período de janeiro a setembro de 2023, o Cenp-Meios já indicava um crescimento próximo aos dois dígitos. Naquele período, o mercado publicitário nacional havia registrado um aumento de 9,8% nos investimentos em comparação com o mesmo período de 2022.

De janeiro a dezembro do ano passado, o Cenp-Meios as 336 agências que fazem parte do relatório reportaram um movimento de R$ 23,4 bilhões em compra de mídia.

Para efeitos de comparação, em 2022 o Cenp-Meios havia registrado um montante de R$ 21,2 bilhões em compra de mídia. Naquele ano, 326 agências enviaram informações para o relatório.

De acordo com a análise do Fórum de Autorregulação do Mercado Publicitário (Cenp), o ano de 2023 foi marcado pela recuperação dos investimentos em compra de mídia, que foram mais robustos do que em 2022, período que contou com Copa do Mundo e Eleições.

Em 2022, o relatório do Cenp-Meios apontou crescimento de 7,6% em comparação com o ano anterior, 2021.
Em comunicado, Luiz Lara, presidente do Conselho do Cenp, diz que os indicadores apontados pelo Cenp-Meios sinalizam a evolução consistente de uma indústria que dá fortes sinais de resiliência.

“Estamos diante de um novo momento econômico mais estável, que é um fator estratégico para a proteção dos investimentos em 2024”, acredita Lara.

Internet cresce e quase empata com a TV aberta

Diferentemente de todas as edições anteriores do Cenp-Meios – e também de outros indicadores do mercado que aferiam os investimentos em mídia – a TV aberta não é mais a líder soberana da maior fatia do bolo publicitário.

Em um movimento que já vinha se desenhando nos painéis anteriores do Cenp-Meios relativos à 2023, a TV aberta e a Internet passaram a dividir fatias bem parecidas dos investimentos feitos em publicidade no País.

De acordo com o relatório do Cenp-Meios, a TV Aberta ainda está na liderança, com 39,6% do total de investimentos em mídias feitos no Brasil no ano passado.

A Internet, no entanto, ficou com uma fatia bem próxima, alcançando 38,2% de share.

Em valores absolutos, a TV aberta gerou um movimento de R$ 9,282 bilhões em compra de mídia em 2023. Embora seja bem superior à quantia movimentada pelo meio em 2022 (R$ 8,863 bilhões), em termos de share, a TV aberta ficou com uma fatia menor no ano passado do que a que possuía em 2022 (41,7%).

Já a Internet cresceu não apenas em share (indo de 35,7% em 2022 para 38,2% em 2023) como também em verbas arrecadas. Em 2022, o Cenp-Meios apontou um movimento de R$ 7,591 bilhões enquanto no ano passado, o montante subiu para R$ 8,964 milhões.

OOH e Rádio crescem em investimentos publicitários

O painel de 2023 do Cenp-Meios também registrou crescimento dos meios Out-of-Home e Rádio.
O OOH, que havia angariado R$ 2,160 bilhões em compra de mídia em 2022, terminou o ano passado com uma movimentação de R$ 2,539 bilhões.

Em termos de share, o OOH também cresceu, indo de 10,2% em 2022 a 10,8% em 2023.

O Rádio também registrou crescimento em 2023, terminando o ano com uma movimentação de R$ 975 milhões em compra de mídia. No na o anterior, o meio havia registrado o montante de R$ 778 milhões.

Em termos de share, o Rádio cresceu de 3,7% em 2022 para 4,2% em 2023.

TV por assinatura registra queda em investimentos

O Cenp-Meios apontou que a TV por assinatura recebeu menos verba dos anunciantes em 2023 do que no ano anterior. O meio, que anteriormente havia registrado R$ 1,346 bilhão em investimentos, terminou o ano passado com um investimento de R$ 1,167 bilhão.

Esse recuo também se refletiu no share da TV por assinatura, que passou de 6,3% para 5%.

O meio Revista também teve uma queda nos investimentos em 2023. No ano anterior, o meio havia angariado R$ 90 milhões em faturamento e, no fim de 2023, o montante foi de R$ 86 milhões.

Em termos de share, no entanto, a Revista manteve o mesmo 0,4% da fatia do bolo publicitário que tinha em 2022.

Jornal e Cinema

O Cenp-Meios ainda apontou um crescimento do Cinema, que registrou faturamento em compra de mídia de R$ 68 milhões em 2023. Em 2022, o montante do meio havia sido de R$ 53 milhões.

Apesar do crescimento em valores absolutos, em termos de share o mesmo manteve a mesma fatia de 0,3% nos dois últimos anos.

O investimento no meio Jornal teve um ligeiro crescimento em 2023, passando de R$ 355 milhões para R$ 367 milhões. A alta, contudo, não conseguiu impactar na participação geral do meio, cujo share encolheu de 1,7% em 2022 para 1,6% em 2023.

 Por: Meio & Mensagem | Bárbara Sacchitiello

Newspaper Icon
Todas as

Notícias

APP renova parceria com o Festival Internacional El Ojo de Iberoamérica

| Ler mais >

ABA: regulamentação da IA é importante para fomentar inovação

| Ler mais >

Palestra sobre o impacto da neurociência na publicidade é realizada para associados da APP Uberlândia

| Ler mais >

Palestra com Ari Brito

| Ler mais >
| Ver Todas >
© APP Uberlândia . Todos os direitos reservados.